[GRÁTIS] Mini Curso de HTML, CSS, JavaScript, Git e Github + E-book

[GRÁTIS] Mini Curso de HTML, CSS, JavaScript, Git e Github + E-book

Aprenda Técnicas e Conceitos Básicos de Programação. Material 100% Gratuito!

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Dicionário de TI: Termos e Siglas Sobre Tecnologia

Dicionário de TI: Termos e Siglas Sobre Tecnologia

Saber o básico do dicionário de TI tornou-se uma necessidade para os programadores iniciantes.

Uma das coisas que podem causar muita confusão para os programadores iniciantes é conhecer e entender todas as siglas e termos do mundo da programação.

Para facilitar e ajudar a todos, criamos um dicionário de TI com termos e siglas sobre tecnologia mais comuns e uma explicação a respeito dele de forma simples e fácil de entender, para que você já possa ir se familiarizando na área.

Volte a esse artigo sempre que estiver em dúvida sobre termos e siglas da TI! Confira:

A

Algoritmo: Se trata de um passo a passo para resolver determinado problema. O algoritmo é uma sequência finita de ações realizadas que visa garantir uma solução para os problemas que acabam surgindo.

Arduino: Arduino é uma plataforma open-source de prototipagem eletrônica com hardware e software flexíveis e fáceis de usar, destinado a artistas, designers, hobistas e qualquer pessoa interessada em criar objetos ou ambientes interativos.

API: Corresponde a abreviação do termo Application Programming Interface, ou em tradução livre, Interface de Programação de Aplicativos. Os APIs são serviços desenvolvidos e disponibilizados para que um ou mais produtos de software possam acessar e utilizar todas as suas funcionalidades.

Confira o artigo: Melhores APIs Para Desenvolvedores

APP: Apps são os aplicativos para celular. App é a abreviação de aplicativo, que vem do inglês, application.

ASCII (American Standard Code for Information Interchange): Traduzido para a nossa língua, corresponde a código americano padronizado de intercâmbio de informações. É uma tabela na qual se relaciona qual byte representa qual caractere.

Array: É uma estrutura de dados que é capaz de armazenar uma coleção de elementos, esses podem ser endereçados individualmente.

AWS (Amazon Web Services): Plataforma de serviços em nuvem da Amazon, que garante serviços de infraestrutura de TI de forma segura para empresas através de serviços web.

B

Back-end: termo destinado ao programador que trabalha com a lógica da aplicação, armazenamento e segurança dos dados gerados.

Backup: Duplicação de dados feitos de um dispositivo de armazenamento a outro para impedir a perda dos dados originais.

Big Data: É um conceito que descreve o grande volume de dados estruturados e não estruturados que são gerados a cada segundo. Tem a função de transformar os dados em informações úteis e valiosas, que possam ajudar as organizações / empresas a melhorarem seus processos.

Bit: É a menor unidade de medida de dados que tem a possibilidade de ser armazenada ou difundida no universo da programação. Um bit tem um único valor, sendo ele zero ou um, podendo ser um valor de verdadeiro ou de falso.

Blockchain: Éa tecnologia que garante a segurança das transações com criptoativos, pois permite rastrear o envio e o recebimento de informações pela internet.

BPS (Bits Per Second): Em português, o termo indica bits por segundo. Se tratando, portanto, de uma medida de transmissão ou recepção de bits.

Branch: Ramificações de um repositório. Cada branch possui a mesma base, todavia, podem ter algumas alterações diferentes entre si. Geralmente, o objetivo final em um projeto é que todas as branches sejam reunidas a uma branch principal.

Bug: É um erro no código que causa um comportamento indesejado e não esperado na aplicação.

C

Cache: É uma memória curta, mas bem rápida. Em outras palavras, é um espaço de armazenamento destinado a armazenar informações que são utilizadas com maior frequência. É usual que alguns sites utilizem navegadores para guardar dados em cache.

Chatbot: É um software que possui a função de interagir com os usuários através de aplicativos de conversa automática.

Clock rate: Aponta a frequência na qual o processador de um computador funciona.

Cloud computing: Se trata de um serviço da computação que oferece o acesso a recursos compartilhados, software e informações por meio de qualquer dispositivo eletrônico, como computador, tablet ou celular que estejam conectados à Internet.

Cluster: Arquitetura de sistema que tem a capacidade de combinar diversos computadores para trabalharem em conjunto para que, assim, eles consigam ser vistos como um sistema único.

CRUD: É o acrônimo para Create (criar), Read (ler), Update (atualizar) e Delete (apagar). CRUD tipicamente refere-se a operações perfomadas em um banco de dados ou base de dados, mas também pode aplicar-se para funções de alto nível de uma aplicação, como exclusões reversíveis, onde a informação não é realmente deletada, mas é marcada como deletada via status.

Codar: Ato de criar o código. Palavra traduzida e adaptada do inglês (to code).

Código: “Textos” escritos utilizando uma “gramática” específica dos programadores produzida por desenvolvedores.

Code Review: Ato de analisar e revisar o código criado de outra pessoa e fazer críticas construtivas a respeito para auxiliar na melhora de suas funcionalidades e desenvolvimento.

Commitar: Algo relacionado a “salvar” o código do programador, realizando uma espécie de checkpoint.

Cookies: Arquivos de tamanhos reduzidos enviados por um site para o navegador do usuário, permanecendo armazenados no computador. Eles são criados para guardar todos os dados específicos de um cliente ou website, para que assim, possam ser acessados posteriormente pelo servidor web de maneira mais rápida.

CSS: Cascading Style Sheets ou Folhas de Estilo em Cascataé uma linguagem de estilo usada para descrever a apresentação de um documento escrito em HTML ou em XML. O CSS descreve como elementos são mostrados na tela, no papel, na fala ou em outras mídias.

D

Dar push: Enviar as alterações já armazenadas do seu repositório local para um repositório remoto.

Dar pull: Realizar o download das alterações feitas em um determinado branch, num repositório remoto em seu repositório local.

Debugar: Procurar por erros presentes no código, além de analisar as entradas e saídas.

Dev: Abreviação da palavra em inglês developer, destinada a desenvolvedor ou programador.

DEVOPS: Ferramenta que realiza a integração e comunicação entre os demais desenvolvedores de softwares e a equipe de infraestrutura (TI).

Diretório:É uma estrutura usada para organizar arquivos no computador, também é conhecida como pasta.

DNS (Domain Name System): DSN corresponde a um Sistema de Nomes e Domínios. É o sistema responsável por localizar e traduzir para números IP todos os endereços dos sites que colocamos nos navegadores para acessá-los. Ele irá reconhecer os números de IP para fazer uma conexão.

E

ERP: Significa “Enterprise Resource Planning”, ou sistema de gestão integrado. Essa tecnologia auxilia o gestor da empresa a melhorar os processos internos e integrar as atividades de diferentes setores, como vendas, finanças, estoque e recursos humanos.

Ethical Hacking: Significa Hacking Ético é uma referência às funções exercidas por profissionais especialistas em cibersegurança, mas que atuam de forma ofensiva em busca de falhas no sistema.

F

Framework: Trata-se de uma estrutura base, que funciona como uma espécie de plataforma de desenvolvimento, onde há ferramentas, guias, sistemas e componentes que são capazes de agilizar todo o processo de desenvolvimento de soluções, ajudando os especialistas a realizar seus trabalhos.

Front-end: Desenvolvedor que trabalha na parte de aplicação onde o usuário interage diretamente, está relacionado a parte visual de um site ou aplicativo.

Full Stack: Desenvolvedor que possui conhecimento relacionados a back-end e front-end. E m outras palavras, domina diversas tecnologias e ferramentas e desenvolve sistemas, websites e aplicativo.

G

Git: Sistema de controle de versão de arquivos. Ele permite que diferentes pessoas contribuam simultaneamente na edição e criação de novos arquivos, sem correr o risco de que as alterações sejam sobrescritas.

GitHub: É uma plataforma de hospedagem de código-fonte e arquivos com controle de versão usando o Git. Ele permite que programadores, utilitários ou qualquer usuário cadastrado na plataforma contribuam em projetos privados e/ou Open Source de qualquer lugar do mundo.

H

Hacking: É o ato de programar ou utilizar qualquer outro recurso para tentar invadir ou modificar algum sistema.

Hardware: Refere-se a objetos nos quais podem ser, de fato, tocados, como por exemplo discos, unidades de disco, telas, teclados, impressoras, placas e chips. Hardware se trata de todo o componente físico, seja ele interno ou externo do seu computador ou outro dispositivo, que é capaz de determinar a sua potência e como você pode usá-lo. Embora o hardware dependa de um software para seu funcionamento, ele se trata de um elemento à parte e tão importante quanto ele.

HTML: HiperText Markup Language é uma linguagem de marcação de hipertexto usada para organizar e estruturar uma página de internet.

HTTPS / HTTP (Hyper Text Transfer Protocol): É um protocolo, ou seja, uma determinada norma que permite que o seu computador troque informações com um servidor que abriga um site. Entretanto, o HTTP não é seguro e se torna propício para aquelas pessoas mal intencionadas a capturar os dados transmitidos. Pensando nisso, foi criado o HTTPS (Hyper Text Transfer Protocol Secure), que é capaz de inserir uma camada de proteção na transmissão dos dados entre seu computador e o servidor, aumentando a privacidade e segurança.

I

Indentação / Indentar: Trata-se de uma espécie de “organização do código”, que tem como objetivo facilitar a sua leitura. Na indentação, a digitação dos códigos do programa torna-se afastados por espaço da margem e são dispostos de forma hierárquica.

Intranet: É uma rede interna de computadores parecida com a Internet, mas é de uso exclusivo de alguma organização. Em outras palavras, apenas os computadores da empresa conseguem acessá-la.

IOT: Internet of Things ou então “Internet das Coisas” em português, é uma sigla utilizada para definir a conexão de qualquer coisa com a internet. Desde dispositivos eletrônicos, até eletrodomésticos, entre outras coisas.

IP (Internet Protocol): Refere-se em português a Protocolo de Internet. Trata-se de um endereço único responsável por diferenciar cada dispositivo conectado à internet. Esse protocolo se assemelha ao CPF de uma pessoa física, sendo ele capaz de permitir que as conexões e dispositivos sejam identificados a partir de uma sequência numérica única. Cada aparelho ou dispositivo conta com um IP fixo.

L

LAN (Local Area Network): É uma rede local que tem como objetivo a troca de dados dentro de um mesmo espaço físico. Ou seja, é uma conexão de dispositivos dentro de uma área específica.

Lib: É a abreviação de library, que corresponde à biblioteca na Língua Inglesa. É um conjunto de funcionalidades ou programas que você os utilizar no desenvolvimento de projetos maiores.

Linguagem de alto nível: Linguagem de programação que conta com um nível de abstração superior, bem próximo à linguagem humana.

Linguagem de baixo nível: Linguagem de programação com sequências de instruções binárias que permitem serem entendidas pelo processador do computador.

Loop: Repetição de um trecho de código, muitas vezes associado a um determinado erro na execução do programa.

M

Machine Learning: Pode ser entendido como uma subcategoria de IA. Esse sistema é capaz de analisar uma grande quantidade de dados por meio de métodos estatísticos específicos, além de usar uma variedade de algoritmos para encontrar padrões no banco de dados.

Merjar: Termo com origem na Língua Inglesa, do verbo to merge. Merjar significa unir funcionalidades que antes estavam sendo desenvolvidas de maneira separada.

Microsservices: Trata-se de um conceito ligado à arquitetura de uma aplicação no qual pequenos serviços autônomos se comunicam usando APIs (Application Programming Interface ou Interface de Programação de Aplicações).

N

NFT: É a sigla para non-fungible token, ou token não fungível, um ativo criado a partir da tecnologia blockchain que serve como identidade digital de um item. O NFT assegura a autenticidade daquele item, que é único. Ou seja, o ativo garante a posse de um bem exclusivo, que nenhuma outra pessoa tem.

P

POG (Programação Orientada à Gambiarra):  É usado esse termo quando um programador resolve algum problema de uma forma não esperada e não habitual, com um código que não seja tão seguro.

POO (Programação Orientada a Objetos): Trata-se de um paradigma da Programação que procura aproximar a vida real da programação, tornando tudo mais simples, intuitivo e fácil de entender, além de conseguir dividir ainda mais o código, tornando-o cada vez melhor.

Pull Request: Solicitação para que determinada alteração feita em uma branch específica em um determinado repositório, seja merjada numa outra branch.

Q

Query: Processo em que se extrai os dados de um banco de dados. Ou seja, se trata da solicitação de uma informação ou de um dado para um banco de dados e a sua apresentação em uma maneira indicada ao uso. Geralmente, a linguagem padrão para gerenciar os bancos de dados é a SQL (Structured Query Language).

R

Refatorar: Reescrever determinada parte do código de maneira mais simples ou sofisticada.

Repositório: Local em que são armazenados pacotes ou projetos de software. De maneira geral, são controlados por algum sistema de versionamento, como o Git. Eles podem ser locais ou remotos.

Rollback: Descartar um código liberado anteriormente e voltar atrás.

S

SAS: É um sistema integrado de aplicações para a análise de dados, que consiste de: Recuperação de dados, Gerenciamento de arquivos, Análise estatística, Acesso a Banco de Dados, Geração de gráficos, Geração de relatórios. Trabalha com quatro ações básicas sobre o dado: Acessar, Manipular, Analisar e Apresentar.

SEO: Search Engine Optimization, – Otimização de Sites é o conjunto de estratégias com o objetivo de potencializar e melhorar o posicionamento de um site nas páginas de resultados orgânicos.

Stack: É uma pilha de tecnologias, é como se uma tecnologia fosse colocada em cima da outra. No entanto, em outras palavras, significa representar o conjunto de sistemas necessários para executar um único aplicativo sem outro software adicional. Uma stack pode conter:

  • Linguagens de programação utilizadas;
  • Estruturas e ferramentas que um desenvolvedor precisa para interagir com o aplicativo;

Software: Trata-se de um conjunto de dados ou instruções que são capazes de informar a um sistema como ele deve funcionar. Ou seja, é um programa que você pode acessar no celular, tablet, computador ou qualquer outro dispositivo eletrônico.

U

UI: Significa User Interface, podendo ser traduzida como a Interface do Usuário. Trata-se de uma área voltada a criar interfaces mais fáceis e amigáveis.

URL (Uniform Resource Locator): Em tradução para a Língua Portuguesa, indica Localizador Padrão de Recursos. Corresponde ao endereço de determinado recurso na rede como a internet. A URL deve ser entendida como o endereço que você compartilha com os outros para que eles consigam chegar até o seu site ou blog.

UX: É a abreviação de User Experience, em português, experiência do usuário. Trata-se de uma estratégia que tem como objetivo entregar experiências melhores aos usuários de serviços e produtos digitais ou físicos.

V

Versionar: Desenvolver uma nova versão do software. O processo de versionamento auxilia a documentar inclusões, alterações e exclusões de funcionalidades, além de registrar em que momento cada função foi ao ar, sendo possível restaurar versões anteriores, caso ocorra algum tipo de erro no processo de publicação.

VPN (Virtual Private Network): Traduzida para a Língua Portuguesa, corresponde a Rede Privada Virtual. Assim, é possível fazer a conexão entre dois computadores através de uma rede pública, como a Internet.

W

Web: Sistema de informações conectadas entre si através de texto, vídeo, som e outras animações digitais que possibilitam ao usuário acessar conteúdos por meio da internet.

Em Alta: Descubra como se tornar um Desenvolvedor Full Stack ainda esse ano.

Bom, esses foram alguns termos e siglas de TI muito conhecidos na programação. Espero que elas tenham te ajudado a entender e a se familiarizar ainda mais com o mundo computacional.

Se ainda ficou com alguma dúvida ou quer saber o significado de alguma palavra que não foi citada neste dicionário de TI, deixe nos comentários que vamos responder!

Sobre o Autor

Robson dos Santos
Robson dos Santos

Ajudando milhares de pessoas a mudarem de vida através da programação. Se você deseja mudar também, vamos juntos!

8 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


  1. Oii, precisa corrigir a palavra “Machine Learning “ 😅 de resto perfeito o dicionário ajuda muito

  2. Gratidão pela sua dedicação.
    Na pratica e de modo intuitivo, é bom saber na teoria como funciona cada programação digital.
    Sucesso sempre!

  3. Essa postagem do dicionário de ti é muito interessante para aqueles desejam ampliar o conhecimento nos termos da tecnologia.

    Muito obrigado pela postagem, Robson dos Santos.

  4. Parabéns meu Nobre amigo! Que Deus lhe abençoe muito pelo trabalho que tenho certeza que vai ajudar muitas pessoas como eu…Obrigado