[GRÁTIS] Mini Curso de HTML, CSS, JavaScript, Git e Github + E-book

[GRÁTIS] Mini Curso de HTML, CSS, JavaScript, Git e Github + E-book

Aprenda Técnicas e Conceitos Básicos de Programação. Material 100% Gratuito!

Não enviamos spam. Seu e-mail está 100% seguro!

Programação Orientada a Objetos (POO): Tudo Que Você Precisa Saber

Programação Orientada a Objetos (POO): Tudo Que Você Precisa Saber

A programação orientada a objetos (POO), é um modelo tradicional, e muito interessante também. No entanto, mesmo sendo muito demandada e aplicada, poucas pessoas permitem uma certa aproximação acerca dessa realidade.

Esse tipo de programação é diferente dos outros modelos já utilizados, e essa mudança também se dá na forma como o programador pensa e constrói todo o processo de codificação, e esse impacto é considerável.

Sendo assim, vou trazer mais detalhes sobre programação orientada a objetos, o que é e como funciona, e principalmente como isso interfere no tipo de trabalho que pode ser feito e observado de um modo geral.

O Que é Programação Orientada a Objetos?

A programação orientada a objetos é um tipo de programação feita especificamente por Java, Python, C# e outras que possibilitam esse tipo de construção. A ideia é tornar a programação mais próxima ao mundo real.

Em outras estratégias, ou formas de programação, a estrutura é mais repetitiva. Porém, para que isso aconteça é preciso entender como funciona também o mundo real, dentro de uma linguagem apropriada.

Suas regras e pilares vão servir de sustentação para que a construção seja relativamente próxima ao real e tenha a fluidez necessária e também tenha o resultado que é esperado a partir do processo de construção.

Como Funciona a Programação Orientada a Objetos

Como dito, o propósito da programação orientada a objetos tem a função mais importante de aproximar a linguagem de programação junto à realidade, para que tenha um sentido real e um funcionamento dentro desse espaço.

Mas para que isso seja possível, é preciso pensar em condições que são reais, que possam ajudar no processo como um todo. São pensados então em invólucros, ou fôrmas,  onde toda a programação.

Portanto, assim como no mundo real, para construir qualquer coisa é preciso pensar em formas que montem exatamente o que se pensem e o que é proposto por um objetivo bem traçado inicialmente.

Qual a Diferença Para a Programação Estruturada

poo 1 - Programação Orientada a Objetos (POO): Tudo Que Você Precisa Saber

A programação orientada para objetos traz alguns elementos mais do que somente algo aproximado do real. Em diferenças com a programação estruturada, outros pontos podem ser elencados.

A programação é muito mais do que repetição. Não que a programação estruturada não seja importante, mas ela tem ações limitadas e que normalmente se repetem em todos os tipos de programações que serão feitas posteriormente.

Na POO cada elemento e cada construção são únicos, de modo que se tenham regras e classes que não se repetem igualmente em todas as condições, e por isso é preciso avaliar como tudo isso vai ajudar a ter elementos tão diferentes entre si.

Resumindo: Na programação estruturada, temos procedimentos (ou funções) que são aplicados globalmente na aplicação. No caso da orientada a objetos, temos atributos e métodos que são aplicados aos dados de cada objeto.

Pontos Importantes

Existem alguns pontos importantes no que se refere a programação orientada a objetos que ajudam a definir o que é e também tornam esse tipo de programação reconhecida quando é vista por outras pessoas.

Existem  conceitos básicos que são reconhecidos como ligados à POO, e que também funcionam como as soluções para os problemas trazidos pela linguagem estruturada, e que tornam essa linguagem fluida.

São 4 pilares onde se estrutura a programação orientada a objetos: Encapsulamento, Herança, Polimorfismo e Abstração. A partir desses quatro pontos todo o processo de programação vai ser feito.

poo 3 - Programação Orientada a Objetos (POO): Tudo Que Você Precisa Saber

Encapsulamento

Um objeto é muito mais do que somente o objeto em si. Ele possui alguns atributos diferentes entre si, mas que na soma do todo faz ser o que é, e entender isso é parte do pilar do encapsulamento.

No entanto, nem todos os atributos precisam estar visíveis para serem funcionais. Você não vê todo o processo que acontece ao ligar um computador, como a energia é distribuída, qual o tipo de ordem do acontecimento das ativações de mecanismos.

O encapsulamento é essa estratégia de tornar invisível alguns atributos mas que isso não interfira necessariamente na finalidade. É um ponto muito importante e que é exatamente um tipo de leitura e funcionamento da POO.

Herança

Um dos dilemas da programação é o fato de ter que repetir alguns tipos de construções que podem ser reutilizadas e dar forma a outros objetos ou outras classes, o que exatamente dá maior celeridade ao trabalho.

Isso significa que nem em toda a programação é preciso repetir todo o processo de escrita. Algumas classes podem ser reutilizadas, e isso faz com que a construção seja mais simples, ajudando a ganhar tempo.

Na programação orientada a objetos é possível herdar algumas classes já construídas, e a partir delas fazer pequenas alterações que vão, a partir de então, fazer parte de um outro tipo de construção de fato.

Polimorfismo

O polimorfismo, como o nome já sugere, é o fato do objeto ou mesmo uma classe ou atributo, ser utilizado em diferentes formas e para diferentes funções, o que é possível, já que um objeto tem outros significados.

Isso significa que a construção em si pode levar em conta esse aspecto amplo e que também é um dos tipos de características que a POO pode oferecer e isso também a torna muito útil.

A utilização do mesmo método não torna o objeto exatamente igual, mas pode fazer com que as relações sejam as mesmas, e os resultados sejam próximos, como em um teste online, onde o método é igual, mas os resultados gerados dependem de outras interações.

Abstração

A abstração é um método que leva em consideração uma interface, mas que para isso precisa necessariamente herdar alguma classe anterior, para que o objeto seja pensado e trabalhado de forma abstrata.

Importante ressaltar que esse tipo de classe já deve de certa forma existir, não sendo possível criar algo totalmente do zero ou mesmo sustentar um objeto somente com esse tipo de estrutura.

Assista o video comlpeto sobre programação orientada objeto com Java.

poo 2 - Programação Orientada a Objetos (POO): Tudo Que Você Precisa Saber
LIVE – Java e Orientação a Objetos na Prática

Vantagens da POO

A programação orientada a objetos tem um tipo de método muito bem estruturado e que segue algumas normas que ajudam a pensar em como esse tipo de espaço ajuda a entender todo o processo em si.

Como já foi dito, é um tipo de programação que traz elementos interessantes para quem trabalha com esse tipo de pensamento, e outros benefícios também podem ser elencados, para além da sua funcionalidade somente.

São pontos que atingem diretamente a forma de como trabalhar e se relacionar com todos os benefícios que atingem todo o processo e principalmente o tipo de projeto que é feito e como é feito.

Confiável

Um dos pontos mais importantes da programação orientada a objetos é a confiabilidade, no sentido de que qualquer alteração que possa ser feita no programa não interfere no todo, deixando a estrutura estável.

A POO permite que a alteração de um objeto seja feita somente naquele objeto,  isso traz ainda mais consistência nos trabalhos que são utilizados e que podem ser observados a partir de então.

Eficiência

Eficiência talvez seja o ponto mais alto da programação orientada a objetos, e isso torna o processo de construção fluido e consistente, garantindo a rapidez e que o trabalho seja feito sem maiores problemas.

É possível ganhar tempo com a POO porque não precisa ser feito todo ao mesmo tempo, mas pequenos objetos podem ser separados e trabalhados até mesmo por equipes diferentes, dando mais possibilidades.

Trabalho de adaptação mais fácil

Adaptar um tipo de programa para o que se pretende é um fator interessante, e isso diz respeito a como esse programa pode sofrer alteração sensíveis, sem que seja preciso mudar toda a estrutura.

Com a programação orientada a objetos a mudança pode ser feita de maneira mais simples, e também mais pontual, podendo alterar um pequeno ponto do programa ou mesmo todo ele, adaptando com outros códigos que podem ser utilizados.

Reutilização

A reutilização também é muito importante para a programação orientada a objetos, e faz com que ela seja muito mais fácil de se mudar ou até mesmo procurar por referências que façam sentido para o projeto em si.

Os códigos e suas estruturas podem ser reaproveitados e com pequenas alterações, e isso torna o trabalho feito com POO mais compartilhável entre os pares, permitindo utilizar outras tantas estruturas de acordo com o ideal.

Natural

Por fim, um dos principais benefícios é o fato de essa programação ser o mais próximo do natural possível, o que torna o processo de construção próximo ao tipo de pensamento que temos no dia a dia.

Isso torna o trabalho com a programação orientada a objeto mais simples de entender e aplicar, o que facilita também o entendimento de todo o grupo envolvido na construção, e por isso é um método mais fácil de entender e aplicar pela naturalidade.

Quais Linguagens Utilizam Programação Orientada a Objetos

Como já foi dito ainda no início, as linguagens de programação JAVA, C# e Python são as principais que utilizam a programação orientada a objetos, e por isso também é uma forma de conseguir entender como isso vai trazer condições para essa construção.

Espero que você tenha ao menos entendido o básico sobre programação orientada a  objetos. Não se preocupe caso você tenha “viajado” em algumas partes do texto, é perfeitamente normal. Agora o mais importante é que você continue estudando e invista em um bom treinamento.

Aqui na Brasil Code, temos o curso Full-Stack Java Web,  onde você irá aprender tudo sobre POO, através da linguagem de programação Java. Aprenderá também diversos fundamentos da programação e desenvolvimento web, lógica de programação, banco de dados, frameworks mais usados, além de metodologias ágeis para implementar seus projetos.

Bons estudos!

Confira Também:

Melhores Linguagens de Programação Para Aprender em 2021
Lógica de Programação: O Primeiro Passo Para Aprender a Programar
Código Limpo: Dicas Práticas Para Melhorar a Escrita e Leitura do Seu Código

Sobre o Autor

Robson dos Santos
Robson dos Santos

Ajudando milhares de pessoas a mudarem de vida através da programação. Se você deseja mudar também, vamos juntos!

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *